Rede de Bibliotecas do Concelho de Cuba

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte

Documentos da Rede

Protocolo de Cooperação Manual de Procedimentos do Portal

Ana Paula Figueira - outubro 2014

Ana Paula Figueira Este mês, o destaque vai para uma autora alentejana: Ana Paula Figueira. Ana ...

Concurso Nacional de Leitura 2018

A BEC (Biblioteca escolar de Cuba) participa, como é habitual, no Concurso Nacional de Leitura,...

dezembro 2016

Em dezembro há férias, logo...há tempo para ler +!Eis as nossas sugestões par o mês de dezembro:Pré...

  • Documentos da Rede

    Quinta, 11 Março 2010 17:52
  • Ana Paula Figueira - outubro 2014

    Terça, 28 Outubro 2014 10:34
  • Concurso Nacional de Leitura 2018

    Terça, 09 Janeiro 2018 12:43
  • dezembro 2016

    Segunda, 12 Dezembro 2016 14:42
  • CONVITE: Apresentação do Livro de Jorge Serafim "A Minha boca parece um deserto"

    Sexta, 30 Maio 2014 08:50
Rede de Bibliotecas do Concelho de Cuba

Biblioteca Municipal de Cuba - Actividades Novembro 2010

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

actividades Novembro 2010

Actualizado em Segunda, 08 Novembro 2010 17:01
 

Verão de S.Martinho

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Novembro traz consigo o calor de S. Martinho, o santo do inverno, que traz consigo o verão. Novembro traz consigo a visita à adega para provar o vinho novo, a castanha assada e o figo seco com nozes ou amêndoas. Novembro traz consigo a memória de uma lenda recontada ad infinitum nas casas e nas escolas.

 

O incipit fornece-nos os elementos de espaço, tempo e personagens, o era uma vez e duas e três, tantas quantas a vontade e paciência das crianças – e disponibilidade dos adultos – permita. No imaginário coletivo fica a personagem sem terra e sem idade (que afinal terá nascido no ano de 316, na Sabária, atual Hungria), soldado de profissão, na senda de seu pai, e com um bom coração. Soldado romano. Obviamente, cristão. Um dia, regressava a casa, montado no seu cavalo, sob forte tormenta: granizo e ventos fortes, fustigavam o nosso valente soldado, que com quinze anos já se tinha alistado no exército romano!Prosseguia com dificuldade o seu caminho, quando avistou um mendigo andrajoso, com fome e frio, que lhe estendeu a mão na procura desesperada de um consolo. Martinho, ao vê-lo, ficou com o coração apertado e quis mitigar-lhe o sofrimento. Reparou que, as suas vestes tão rasgadas, quase não lhe cobriam o corpo. Não hesitou então: retirou a sua longa capa e, com um golpe seguro da sua espada, cortou-a em duas partes iguais. É sabido que este gesto deixou Martinho feliz, pela ação que praticou, mas mais feliz ainda terá deixado o mendigo. O resto da história também é do conhecimento geral e duas versões apontam para a mesma moral: amor com amor se paga. Uma versão aponta o mendigo como sendo a figura de Jesus Cristo, que recompensou o bondoso soldado com um brilhante dia de sol; outra versão conta que, Deus, ao presenciar este gesto, fez desaparecer a tempestade e resgatou os dias de estio.

A nós, conforta-nos saber que, nesta época do ano, somos presenteados com três dias amenos e radiosos – é o verão de S. Martinho.

Saberão os leitores que, segundo reza a história, Martinho, veio a tornar-se num corajoso general, rico e poderoso?

Para saber mais, consultar os seguintes sítios:

http://www.junior.te.pt/servlets/Rua?P=HBiblioteca&ID=36

http://www.leme.pt/biografias/m/martinho.html

(texto escrito de acordo com as regras do acordo ortográfico)

Actualizado em Segunda, 08 Novembro 2010 11:58
 

Centenário da República - A tertúlia

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Decorreu no dia 4 de outubro, na Biblioteca Municipal de Cuba (BMC), a tertúlia literária "O Centenário da República", promovida pela Biblioteca Escolar (BE) em parceria com a BMC. 

Os alunos de Educação Artística participaram com a representação de uma cena do assassinato do rei D. Carlos e de seu filho D. Luís; os alunos Educação Musical de 5º ano participaram entoando o Hino de Portugal na versão do Ultimato e na versão atual; os alunos de História do 7º PA e do 8ºB apresentaram curiosidades da época e os alunos do Clube de Leitura da BE leram poemas de Guerra Junqueiro.

O público aderiu mais uma vez a esta iniciativa e participou no diálogo, recontou histórias da época, entoou o hino, colaborou na leitura expressiva do Manifesto Anti-Dantas e descobriu livros que falam da questão monárquica e da questão republicana.

"Um serão bem passado", foi o comentário dos presentes que, entre um chá e uma fatia de bolo, continuaram a conversar sobre a temática da tertúlia.

Actualizado em Quinta, 21 Outubro 2010 10:59
 

Era uma vez a República

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Era uma vez a República…

“Já passaram 100 anos depois dessa data tão importante para a nossa história recente que é o 5 de Outubro de 1910 em que foi dado fim à Monarquia e se deu a Implantação da República.

Muitas vezes falamos com à vontade de Presidentes e Reis, de momentos históricos determinantes, revoluções, guerras, etc. Mas, quando queremos explicar quem eram essas personalidades, que obras fizeram, porque é que se deram as revoluções em determinado momento e que consequências tiveram, ficamos engasgados (…).

Será que todos sabemos o que é uma República? Qual a diferença entre a República e a Monarquia? E o mapa cor-de-rosa, quem o desenhou? Como nasceu o Hino Nacional? Como se escolheu a nova bandeira portuguesa? Quem era eleito para o Parlamento? (…)

São muitas as perguntas que nos vêm à boca quando falamos do 5 de Outubro de 1910…”

(in “Era uma vez a República”- José Fanha, pp.11)

Queremos partilhar consigo ideias, palavras, imagens deste período histórico … contar e recontar a estória da nossa história republicana. Aceite o nosso convite, consulte o programa das Comemorações do Centenário da Republica em http://www.cm-cuba.pt e participe!

 

 

Wow Europe - Janelas abertas para a Europa

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF


Projeto “ WOW Europe- Wide Open Windows in Europe” - “Janelas abertas na Europa”

O projeto Wide Open Windows pretende abrir os olhos das crianças dos jardins de infância e  escolas do 1º ciclo para as semelhanças e diferenças entre os países da Europa e abrange todos os alunos da educação pré escolar e do 1º e 2º ano do 1º ciclo do ensino básico.
Neste projeto vamos abordar elementos que compartilhamos: festas, histórias tradicionais, roupas, casas e alimentos. Este projeto tem início em setembro 2010 e  termina em julho 2012.
Os parceiros envolvidos são: Portugal, Bélgica, França e Alemanha. 

Actualizado em Sexta, 01 Outubro 2010 09:01 Continuar...